Reduzir fonte Letra tamanho normal Aumentar fonte

Projetos e Investimentos

Pavimentação em Casos Novos

 

A obra realizada consistiu na Pavimentação de arruamentos em Casos Novos, Alcaravela, tendo a mesma orçado em cerca de 70.000€, totalmente custeados pelo Município.
A sua execução decorreu durante o mês de setembro de 2017 e veio permitir melhorias significativas na qualidade de vida dos habitantes desta localidade.

   

 

Requalificação da Zona Histórica de Sardoal

 

_DSC5054.jpg_DSC5043.jpg_DSC5058.jpg_DSC5045.jpg_DSC5056.jpg
 
 

Através da Requalificação da Zona Histórica de Sardoal pretende-se a melhoria da circulação pedonal através da implantação de corredores centrais nas ruas do centro histórico. Esta intervenção estende-se ao longo de 984 metros lineares, num total de 13 ruas e travessas e 717,64m2 de corredores pedonais na zona histórica da Vila de Sardoal. Os corredores serão executados em blocos de granito e apresentarão uma largura final de 61cm e 81cm. Nas ruas com maior largura serão executados corredores com 81cm de largura, num total de 587metros lineares, cerca de 475,47 m2, sendo nas restantes executados corredores com 61cm de largura. Com a intervenção para executar os corredores pedonais, tenciona-se também fazer uma conduta subterrânea para passagem de cabos aéreos existentes. Os trabalhos para executar esta conduta são idênticos aos dos corredores pedonais, sendo que neste caso a vala terá uma profundidade total de 30cm e 160cm de largura.

A primeira das três fases da Requalificação da Zona Histórica de Sardoal já se encontra concluída.

A obra ascende a um investimento total de 154 501,20€, sendo financiado a 85% pelo FEDER, através do Programa Operacional do Centro, CENTRO 2020.

 

Centro de Interpretação da Semana Santa

 

Depois de concluída a sua requalificação e restauro, a Capela de Nossa Senhora do Carmo já se encontra aberta ao público.
Trata-se da primeira fase de intervenção na Capela, no âmbito da instalação do Centro de Interpretação da Semana Santa e do Património Religioso, e que incluiu a recuperação da cobertura, dos revestimentos exteriores, do vão interior e exterior, a criação de uma rede elétrica e a implementação de mecanismos de acessibilidade. O valor final da empreitada foi de 161.774,77 euros.

 

A segunda fase do projeto prende-se com a produção de conteúdos para o Centro de Interpretação da Semana Santa e do Património Religioso, que pretende dar a conhecer, durante todo o ano, as tradições e o património religioso do Concelho de Sardoal.

 

_DSC8647.jpg_DSC8606.jpg_DSC8665.jpg_DSC8623.jpg

 

 

Substituição das Condutas de Abastecimento de Água e Repavimentação - Valhascos- Zona Norte

 

pdf icone Planta Arruamentos Valhascos

 

pdf icone Publicação Diário da República 

 

Terminaram em março de 2017 as obras de reabilitação na zona norte de Valhascos.  A intervenção consistiu na substituição das condutas de água potável e reabilitação do pavimento de alguns arruamentos da Freguesia, tendo orçado em cerca de 166.000.00€.

 

Substituição das Condutas de Abastecimento de Água e Repavimentação em Panascos – Alcaravela

 

pdf icone Planta Arruamentos Panascos

 

pdf icone Publicação Diário da República 

 

As intervenções na povoação de Panascos, Alcaravela, que consistiram na substituição da Rede de Abastecimento de Água potável existente e beneficiação de pavimento com a colocação de um novo tapete betuminoso a quente, incluindo fundação em "tout-venant", terminaram em novembro de 2017. Uma obra que rondou os 460.000.00€.

 

Novo Parque Escolar

 

escola-02.jpgescola-03.jpgescola-01.jpg
 
 

O novo Parque Escolar entrou em funcionamento a 4 de janeiro de 2021. Trata-se de uma infraestrutura que irá proporcionar mais comodidade e conforto a toda a comunidade escolar.
A escola nova tem uma forma idêntica a um T e alberga, para além das salas de aula, todos os serviços da Escola.
Por finalizar, e com data prevista para estar concluído em julho, encontra-se o Pavilhão Polidesportivo (que servirá também toda comunidade, colmatando uma lacuna que se faz sentir) e os arranjos exteriores.
Recorde-se que as obras de requalificação do Parque Escolar de Sardoal começaram em 28 de novembro de 2018 e que têm sido assumidas pelo atual Executivo como uma prioridade na área da educação, orçando a obra total em mais de cinco milhões de euros. O apoio comunitário para esta obra ronda os 85% para segundo e terceiro Ciclos e Secundário, sendo a componente do primeiro ciclo da responsabilidade do Município.

 

Loja do Cidadão

 

mais informações aqui.

 

Espaço Partilhado para as Artes e Ofícios

 

mais informações aqui. 

 

Requalificação do Parque Empresarial

 

_DSC1273.jpg_DSC1279.jpg_DSC1288.jpg_DSC1294.jpg_DSC1286.jpg

 

A criação de uma relação mais estreita entre a Câmara Municipal e os empresários da zona industrial é um dos objetivos do atual Executivo. Através do GAE, têm sido estabelecidos contactos e visitas regulares com vista à auscultação das preocupações dos empresários e debate de ideias que possam melhorar a oferta empresarial do Concelho.

Neste sentido, estão em curso alguns projetos que visam a dignificação da zona industrial, em geral, e das empresas, em particular, como é o caso do novo Regulamento daquele espaço que foi publicado em Diário da República, em 27 de julho de 2015. Com os objetivos de dignificar o Parque Empresarial do nosso Concelho, criando melhores condições às empresas ali instaladas, assim como de garantir uma gestão mais eficaz e rigorosa do erário público, as alterações introduzidas por este documento resultam de estudos levados a efeito pelo Município, assim como da auscultação das principais preocupações e anseios dos empresários, sendo um instrumento de acompanhamento, mobilização, sensibilização e desbloqueamento de situações que possam dificultar o desenvolvimento do Parque Empresarial. Entre as várias medidas introduzidas com este novo Regulamento, encontra-se a alteração da denominação de Zona Industrial para Parque Empresarial, uma vez que o paradigma deste espaço é, hoje, mais abrangente do que era na altura da sua criação, no final da década de 1980. O Novo regulamento do Parque Empresarial pode ser consultado aqui.
A sinalização do Parque Empresarial é outra das iniciativas em curso, através da qual se pretende dar maior visibilidade às empresas ali instaladas, sendo que já se encontram colocados, em ambas as entradas, mapas do espaço, assim como setas direcionais indicativas da localização das empresas.

 

Casa Grande ou dos Almeidas (Hotel)

 

casa grande 

 

 

 

 

 

 

 

Passado

 

A Casa Grande ou dos Almeidas é um edifício pertença desta Autarquia, classificado pelo IPPAR como IPP - Imóvel de Interesse Público, pelo Dec. Nº 135/74 de 21 de agosto de 1974. Localizado na Av. Luís de Camões em Sardoal, esta construção remonta aos finais do séc. XVII princípios do século XVIII, tendo sofrido ao longo dos anos alterações e reedificação, sendo uma das grandes referências do Património Arquitetónico do Sardoal.

 

Presente

 

Centrado na preservação deste património edificado o Município pretende conjugar a complementaridade da reabilitação do imóvel existente, como papel fundamental para a sua validação histórica, artística e cultural, com um novo uso: o de Hotel.

 

Futuro

A recuperação deste imóvel e a ampliação de novos espaços, numa área de intervenção de 4.293,83 m2, contempla uma mudança de funcionalidades e usos do edificado atual. O equipamento hoteleiro de 4 estrelas projetado terá capacidade para 38 quartos, dos quais 35 são duplos, 2 são suites e 1 é individual, uma cozinha, salas de refeição, salas de jogos e de estar, uma sala de piano, um espaço comercial, entre outros espaços.


A área exterior do empreendimento, nomeadamente, os acessos, o estacionamento, as esplanadas, a piscina e o jardim, formam um conjunto de continuidade formal e visual dos espaços interiores. Pretende-se deste modo, que todas as novas áreas propostas possuam uma caracterização diferenciada segundo o uso a que se destinam: lazer, desporto, contemplação e outras atividades, estando desta forma projetados vários espaços exteriores, cobertos e descobertos, mantendo-se assim, a harmonia plena entre interior e exterior do edifício.

 

Em termos de organização espacial, este empreendimento turístico será composto por 4 pisos, a citar:
. Piso-1 ‒ garagem (10 lugares + 2 para pessoas com mobilidade reduzida), átrio dos funcionários, despensa de frios, despensa de secos e sala de funcionários / pessoal, rouparia, instalações sanitárias /balneários /vestiários para funcionários / pessoal (masculino e feminino), arrumos, área técnica, copa, piscina exterior (tanque adultos e crianças), solário, áreas verdes exteriores, átrio de alojamento,11 quartos duplos + instalações sanitárias (capacidade para 22 pessoas);
  . Piso térreo – átrio principal, lobby (para 11 pessoas, dimensão com capacidade para 30 pessoas), receção, instalações sanitárias (masculino e feminino e para pessoas com mobilidade reduzida), cabine de telefone, depósito de bagagens, secretaria / gabinete, arrumos, espaços comerciais / lojas, sala polivalente (capacidade para 30 pessoas), entrada de serviço, despensa de dia, lixos, cozinha, copa, restaurante (para 76 pessoas, dimensão com capacidade para 100 pessoas), esplanada (capacidade para 30 pessoas), circulações (público e serviço), arrumo / rouparia, 14 quartos + instalações sanitárias (13 duplos, 1 para pessoas com mobilidade reduzida, capacidade para 28 pessoas);
  . Piso +1 ‒ salão nobre / sala de estar (para 14 pessoas, dimensão com capacidade para 30 pessoas), sala de piano (capacidade para 20 pessoas), cozinha / copa, arrumo / rouparia, 2 esplanadas (capacidade para 30 pessoas),10 quartos + instalações sanitárias (8 duplos, 1 individual, 1 suite, capacidade para 19 pessoas);
  . Piso +2 – 3 quartos + instalações sanitárias (2 duplos, 1 suite, capacidade para 6 pessoas).

 

Tendo em conta este objetivo, a Câmara Municipal de Sardoal tem um projeto no âmbito de um PIP - Pedido de Informação Prévia, o qual foi sujeito a consulta à DGPC e ao Turismo de Portugal, IP.
Das consultas promovidas resultaram pareceres favoráveis condicionados, constando-se a viabilidade do “Estabelecimento Hoteleiro”.

 

3_PLANTA_DO_PISO_1_E_PISO_0_Proposto.jpg1_PLANTA_DE_LOCALIZAÇÃO.jpg6_MAQUETA_VIRTUAL.jpg5_PLANTA_DA_COBERTURA.jpg4_PLANTA_DO_PISO_1_E_PISO_2_Proposto.jpg2_PLANTA_DE_IMPLANTAÇÃO.jpg

 

 

 

Defesa da Floresta Contra Incêndios

Projeto PRODER 2011

 

floresta_02 (1).jpgfloresta_26.jpgfloresta_50 (1).jpgfloresta_29.jpg

 

Abertura/beneficiação de Faixas de Interrupção de Combustíveis da Rede Primária de Defesa da Floresta Contra Incêndios

 

IMG_20180926_164822.jpgIMG_20180913_163416.jpgIMG_20180628_195750.jpgIMG_20180629_165114.jpgIMG_20180628_195941.jpgIMG_20180628_200228.jpgIMG_20181123_125242.jpgIMG_20181123_123555.jpgIMG_20180913_162156.jpgIMG_20180913_163622.jpgIMG_20180628_195600.jpgIMG_20180913_162236.jpgIMG_20180913_162444.jpgIMG_20180827_130002.jpg

 

 

 

Promover a defesa da floresta contra incêndios, apoiando a introdução de medidas de prevenção e defesa adequadas faz parte dos projetos promovidos por esta Autarquia, através do Gabinete Técnico Florestal. 

Projeto PRODER 2011

 

No âmbito do projeto PRODER submetido em 2011, foram desenvolvidos. entre 2012 e 2014, os seguintes trabalhos:

- Trabalho executado pela eSF 12-16C (anos de 2012, 2013 e 2014)
• Rede primária - 83,81 ha
Junto à EN2
• Rede secundária (rede viária) - 14,54 ha
EN 244-3 (Valongo)
EN 358 (Sardoal/Pisco)
EM 555 (Sardoal/Valhascos)
• Rede secundária (polígonos industriais) - 10,32 ha
Zona industrial de Sardoal

- Trabalho contratualizado à empresa FLORECHA (executado em 2014)
• Rede primária - 39,53 ha
Vale Formoso (Alcaravela)
Mogão Cimeiro/Montalegre/São Domingos (Santiago de Montalegre)
• Rede secundária (rede viária) - 3,72 ha
EM 546 (Carvalhal/São Domingos)
• Rede secundária (aglomerados urbanos) - 77,12 ha
Montalegre (Santiago de Montalegre)
Casal dos Pombos (Santiago de Montalegre)
Lomba (Santiago de Montalegre)
Mivaqueiro (Santiago de Montalegre)
Lobata (Santiago de Montalegre)
Lameiras (Santiago de Montalegre)

 

Abertura/beneficiação de Faixas de Interrupção de Combustíveis da Rede Primária de Defesa da Floresta Contra Incêndios

 

• Realização de trabalhos, classificados como de "abertura/beneficiação de Faixas de Interrupção de Combustíveis da Rede Primária de Defesa da Floresta Contra Incêndios", decorrentes dos anúncios de abertura de procedimento concursal ao Fundo Florestal Permanente (05/0128/2018 e 06/0128/2018), sendo estes planeados, definidos, organizados e promovidos pelo Governo de Portugal, através do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas, tendo como objetivo último, conforme definido nos mesmos, "a defesa de pessoas bens e do espaço florestal";
• Estas ações enquadram-se no definido ao nível dos instrumentos de ordenamento florestal e de defesa da floresta contra incêndios, tanto a nível regional, distrital e municipal, e desenvolvem-se em cerca de 28 km de extensão, com um investimento de 42.330,00€, financiadas pelo Fundo Florestal Permanente.

 

pdf icone Mapa FIC Rede Primária

 

Capturar

 

Estrada Entrevinhas - Presa

 

investimentos_caminho_lapa_entrevinhas_16.jpginvestimentos_caminho_lapa_entrevinhas_17.jpginvestimentos_caminho_lapa_entrevinhas_19.jpginvestimentos_caminho_lapa_entrevinhas_18.jpg

 

No âmbito do Plano de Atividade Operacional Civil (PAOC), foi assinado em 12 de novembro de 2014, nas instalações do Regimento de Engenharia N.º 1, sedeado em Tancos, um Protocolo de Cooperação entre a Câmara Municipal de Sardoal e aquela Unidade do Exército, para a execução de trabalhos numa das principais faixas de gestão de combustível da rede primária do Concelho de Sardoal.
Os trabalhos que envolveram militares, tiveram início na data da assinatura do protocolo e que terminaram no dia 21 de janeiro de 2015, consistiram na apropriação de parte do itinerário da faixa de gestão de combustível entre as povoações de Presa (freguesia de Alcaravela) e Entrevinhas (freguesia de Sardoal).

Para a operacionalização da intervenção foi constituída uma frente de trabalho, tendo o Regimento de Engenharia N.º 1 empenhado os meios humanos e materiais necessários (4 militares e 4 viaturas/máquinas) e ficado a cargo da Câmara Municipal de Sardoal os custos operacionais no terreno, os bens consumíveis e o apoio logístico aos militares envolvidos.
Os trabalhos de melhoramento da via continuam em desenvolvimento, estando a ser levados a efeito com os meios do Município.

 

Cá da Terra

 

Mais informações aqui.

 

Percursos Pedestres 

 

Mais informaçãos aqui.

 


Creche Municipal  

 

Mais informações aqui.

 

Áreas de Reabilitação Urbana 

 

Mais informações aqui.

 

 

Esta página requer cookies para o seu bom funcionamento. Para mais informações consulte a politica de privacidade. Politica de privacidade .

Aceitar utilização de cookies
Politica de cookies